Características da terceira geração romântica.

Entre as principais características da poesia da terceira geração romântica, listamos abaixo as mais gerais:
• Poesia de fundo social, defensora da República e do Abolicionismo. Além disso, os versos desse período estão voltados para os pobres, marginalizados e negros escravos.
• Há ênfase na função apelativa da linguagem. A poesia dessa época recusa o lamento introspectivo e individualista da geração que a precede. Fala dos homens e para os homens. Quer ser ouvida e, por isso, alcança as praças, os lugares públicos, as multidões. Quer convencer o outro e, para tanto, não economiza retórica e eloquência. Foi por isso chamada “poesia de comício”.
• A mulher deixa de ser idealizada para ser apresentada de forma concreta, tocável. A relação entre os amantes, em negação ao amor platônico das gerações anteriores, acontece de fato e a atmosfera casta e divina na qual a mulher é envolvida nas gerações passadas é substituída por uma atmosfera de sensualidade e erotismo. Dessa forma, a mulher passa a ser vista, como ser carnal que é, em suas virtudes e pecados.
• Com relação às figuras de linguagem mais empregadas, os poetas dessa geração ousaram nas metáforas, abusaram das hipérboles, antíteses retumbantes e apóstrofes violentas. Além disso, revelaram o gosto pela frase pomposa e retórica grandiloquente.
Os poetas que mais se destacaram desta geração foram: Castro Alves, Sousândrade e Tobias Barreto. Os dois últimos acabaram sendo ofuscados pelo brilho reluzente do primeiro, considerado o maior poeta da terceira geração romântica.